Marina sobe o tom e diz que não é coitadinha

Foto: Felipe Ribeiro/JC Imagem/Rede Nordeste
Em passagem por Pernambuco, a pré-candidata à Presidência da República pela Rede Sustentabilidade, Marina Silva, adotou discurso mais incisivo durante entrevista ao programa Passando a Limpo da Rádio Jornal nesta quinta-feira, 14.

Marina rebateu os ataques contra ela, como a afirmação da ex-presidente Dilma Roussef (PT) nas eleições de 2014 de que a Presidência não era lugar para "coitadinhos". "Eu quero que cada mulher que está me ouvindo agora que ouvem as pessoas dizerem que eu sou uma coitadinha, eu não sou coitadinha coisa nenhuma. Coitadinho é quem tem a chance de ser presidente do Brasil e rouba os brasileiros, coitadinho é que tem a honra de ser eleito pelo povo e em vez de trabalhar para que ele saia da pobreza, e na ele na pobreza", disparou.
Questionada se estava se referindo ao ex-presidente Lula, Marina afirmou que falava sobre qualquer um que não aceita essa oportunidade. "Quando se tem a oportunidade de melhorar o País, é para melhorar a vida das pessoas. Eu acho que a pena que nós temos é que durante um tempo de fato melhorou, mas, pela lógica do poder pelo poder, tudo aquilo que a gente ganhou hoje a gente pode perder", contou.

Candidatura

Disputando as eleições presidenciais pela terceira vez, Marina Silva diz que quer subir ao Planalto e "não ter de dar satisfação a quem tem dinheiro". "E mais ainda, vou ser uma presidente que não vou perseguir governador ou prefeito que não me apoiou, porque isso é a República. Na Republica, a gente não favorece os amigos, não prejudica os adversários. eu quero fazer um governo para unir o brasil e a melhor coisa que eu faço para esses partidos e o povo brasileiro pode fazer é botar uma pessoa sem ódio no coração", disse Marina.

JC Online
Via Rede Nordeste 

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.