Pescadores cearenses resgatam barco com imigrantes africanos à deriva há 35 dias

Foto: Divulgação/ Governo do Maranhão
Foram encontrados 25 africanos e dois brasileiros em barco que estava à deriva próximo ao estado do Maranhão na noite desse sábado, 19. Um barco pesqueiro cearense localizou o grupo e conseguiu guiá-lo para o cais de São José do Ribamar. Um pescador foi identidicado por Raimundo Lima Patrício e o nome do barco salvador seria "Tampinha 1". 

De acordo com a Capitania dos Portos do Maranhão, a embarcação que foi encontrada tinha uma bandeira do Haiti, apesar dos imigrantes serem da África. A Marinha recebeu a informação na manhã de sábado de que um barco estrangeiro estava próximo à costa do Maranhão.

Após acionado o Comando Tático Aéreo, a PM maranhense e o Corpo de Bombeiros fizeram buscas na região, mas o barco, chamado de “Rossana”, não foi encontrado. Segundo o governo do Maranhão, os imigrantes são advindos de Senegal, Nigéria, Guiné, Serra Leoa e Cabo Verde.

A Polícia Federal investiga se as pessoas estariam sendo transportadas para entrar no País de forma ilegal. Enquanto não há informações sobre o caso, os imigrantes seguem na capital do estado, São Luiz.

Eles receberam atenção médica, psicológica e estão sob tutela da Secretaria de Direitos Humanos e Participação Popular. Os africanos apresentaram quadro de desidratação, pois estavam há 35 dias à deriva.

O Povo 

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.