Ceará foi o único time do G7 do Nordeste que teve superávit em 2017. Fortaleza teve prejuízo

Foto: Mateus Dantas 
Fora o título estadual e a conquista do acesso à Série A do Campeonato Brasileiro, o Ceará teve outros motivos para celebrar em 2017, que foi um ano muito positivo para os cofres do clube. O Vovô, inclusive, foi o único time do G7 do Nordeste que registrou superávit no ano passado.

O levantamento é do ótimo Blog do jornalista Cassio Zirpoli, e aponta os balanços financeiros dos principais clubes da região (Ceará e Fortaleza; Sport, Náutico e Santa Cruz; Bahia e Vitória).

Em 2017, o Ceará registrou uma receita total de R$ 31.901.433, enquanto as despesas somaram R$ 28.707.774. Assim, o Alvinegro fechou o ano com saldo de + R$ 3.193.659, sendo o único clube dos citados que teve superávit. Todos os outros tiveram despesas maiores que receitas.

Um destes clubes é justamente o Fortaleza. O Tricolor teve um montante de R$ 23.772.685 em receitas, enquanto as despesas totalizaram R$ 24.965.373. Assim, o saldo foi de – R$ 1.192.688.

Vale lembrar que ano passado o Tricolor ainda estava na Série C do Brasileiro, e não contava com importantes fontes de receita, como cotas televisivas, de participação em competições e patrocínios, que aumentaram consideravelmente em 2018 com o acesso.

Entretanto, entre os clubes que tiveram prejuízo, o Leão do Pici teve o segundo menor, ficando atrás apenas do Náutico.

Outro detalhe relevante é que os clubes cearenses possuem os menores passivos, ou seja, as menores dívidas de mercado. O passivo do Alvinegro é de R$ 10.145.773 enquanto o do Tricolor é de R$ 28.112.178.

O Povo

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.