PF investiga grupo cearense por suposto esquema de propinas; Eunício é ligado a alvos

Foto: Moreira Mariz/Agência Senado
Um grupo empresarial cearense é investigado pela Polícia Federal (PF) por suposto esquema de pagamento de propinas a políticos. Nesta terça-feira, 10, a PF deflagrou a Operação Tira-Teima para o cumprimento de oito mandados de busca e apreensão expedidos pelo ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), em São Paulo, Goiânia e Fortaleza.

De acordo com a Agência Estado, os alvos seriam ligados ao senador Eunício Oliveira (MDB), presidente do Senado. Quarenta policiais federais cumprem os mandados de busca e apreensão nesta manhã. A operação é decorrente da delação do ex-diretor de Relações Institucionais da Hypermarcas, Nelson Mello.

Em nota, a PF diz que "a finalidade das medidas é buscar documentos e outros elementos de aprofundamento da investigação, considerando a notícia de doações de campanha abalizadas através de contratos fictícios".

A assessoria de imprensa do senador Eunício Oliveira não atendeu as ligações da reportagem.

Com informações O Povo

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.