Manifestantes pró-Lula realizam acampamento em frente à sede Justiça Federal no Ceará

Foto: Alex Gomes
Um grupo a favor do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva se reúne na manhã desta quarta-feira, 11, em frente à sede da Justiça Federal no Ceará, na Praça General Murilo Borges. Manifestantes ficarão no local em acampamento, sem previsão de data para acabar. Os militantes de organizações e siglas como o Movimento Sem Terra (MST), Frente Brasil Popular e Partido dos Trabalhadores (PT) protestam contra a prisão do político, que consideram “injusta”.

Gritos de “Lula livre”, músicas de protesto e batuques fazem parte do protesto. Segundo José Josivaldo de Oliveira, da coordenação nacional do Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB), ainda nesta quarta-feira haverá concentração na Praça Clóvis Beviláqua, conhecida como Praça da Bandeira, a partir das 16 horas. O ato seguirá até a sede da Justiça Federal, onde ficará localizado o acampamento.

Para o ex-presidente da Central Única de Trabalhadores (CUT), Vaumik Ribeiro, presente no movimento, o ato serve para protestar contra os tempos de “ditadura disfarçada”. “Não se trata de Justiça coisa nenhuma, que mantém um irmão nosso, guerreiro, do nordeste, que saiu daqui em um pau de arara e demonstrou a sua capacidade de revolucionar do ponto de vista político as condições de vida do povo mais pobre”, critica, se referindo ao ex-presidente como um irmão. “Temos esperança da luta do povo unido vencer mais uma batalha, porque a guerra vai continuar”, declara.

“Nós daqui não arredaremos enquanto não libertar da prisão injusta que o judiciário, que Moro impôs a lula”, afirma uma das manifestantes. “Nossa casa é aqui, na casa da injustiça federal”, completa.

O Povo  

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.