Jovens de Amontada criam equipamento para prevenir a incidência do câncer

Foto: Divulgação 
Após estudar os efeitos da incidência do sol na pele humana, um grupo de estudantes de Amontada, no Norte do Estado, desenvolveu uma máquina que indica o nível de radiação solar em tempo real, e qual atitude deve ser tomada para se proteger das emissões e, assim, prevenir doenças, como queimaduras e câncer de pele.

Motivados por ajudar a conscientizar as pessoas sobre a necessidade de buscar uma proteção mais eficiente, três jovens de 17 anos passaram a trabalhar no desenvolvimento de uma máquina que pudesse, não apenas medir o nível de radiação, mas apresentar as informações de uma forma acessível ao grande público.

Prêmio

Após 2 anos de pesquisa, o equipamento foi construído a partir de uma placa de arduíno, dispositivo baseado no conceito de hardware livre, que permite diversas personalizações e aprimoramentos, possibilitando a leitura da radiação solar ultravioleta (UV) na superfície onde está instalado. Por conta do projeto, os estudantes da Escola Estadual de Ensino Profissionalizante Gonzaga Mota, criaram a startup SunSAFE. A turma participou da última semana da Campus Party Natal, realizada este mês. O encontro é um dos principais eventos de tecnologia do país. O projeto de Amontada foi incluído entre os destaques deste ano, pela inovação e impacto social relevante. O conjunto que mede a radiação obteve o 1º lugar no concurso de robótica do evento.

Na prática

De acordo com Jônatas Alexandre Rocha Júnior, pesquisador da startup, a proposta é colocar o equipamento em lugares abertos e de grande movimentação, como praças e barracas de praia, para que as pessoas possam visualizar o índice de radiação em tempo real. “Desse modo, acreditamos que terão uma maior percepção sobre os danos causados pela exposição indevida à luz solar, e busquem se proteger mais, diminuindo a chance de doenças”, aposta. Os demais integrantes da SunSAFE são Hyana Queiroz (marketing) e Jhonatan Kelven Rocha (programador).

Apoio

O grupo conta com a supervisão de professores e o apoio do Poder Público de Amontada, que oferece orientação e auxílio na participação em eventos. Para o Secretário de Desenvolvimento Econômico e Relações Institucionais do município, Jonas Pinheiro, a iniciativa serve de exemplo a outros jovens. “Temos apoiado diversas ações no âmbito da tecnologia, como elaboração de sistemas e criação de jogos, para possibilitar que os jovens tenham acesso a conhecimento focado no desenvolvimento de soluções”, destaca. A equipe pretende, ainda, desenvolver um programa para medir a radiação em diversas cidades cearenses.

Casos da doença

De acordo com a Sociedade Brasileira de Dermatologia, o câncer de pele responde por 30% de todos os diagnósticos desta doença no Brasil, sendo que o Instituto Nacional do Câncer (INCA) registra, a cada ano, cerca de 180 mil novos casos. Um levantamento feito pela entidade em 2013, último dado disponível, constatou que a cada 3 horas uma pessoa no Brasil morre por conta da doença. Uma situação alarmante, quando se leva em conta o tratamento, com 90% de chance de cura, se a doença for diagnosticada precocemente.

Diário do Nordeste
 

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.