Jogador ameaça auxiliar de arbitragem: "Sou do PCC, você vai sentir o gosto da bala"

Foto: Divulgação/AC Paranavaí
Em jogo válido pela 3ª rodada da segunda divisão do Campeonato Paranaense, o Atlético Clube Paranavaí foi derrotado por 2 a 1 nesse domingo, 15, pelo Independente Futebol São-Joseense. Mas o que chamou a atenção na partida foi o registro final da súmula feito pelo árbitro João Paulo Romano Queiroz.

No documento é relatado que o lateral esquerdo Maurim ameaçou de morte o auxiliar Alessandro Michel de Oliveira Domiciano, que marcou uma penalidade máxima para o Independente nos minutos finais do segundo tempo.

O atleta de 29 anos teria afirmado ser da facção de crime organizado Primeiro Comando da Capital (PCC). "Seu ladrão, safado, você tem que voltar esse pênalti, eu sou do PCC e vou colocar o revólver na sua boca e você vai sentir o gosto da bala", teria dito Maurim ao assistente, conforme relato na súmula.

Após levar cartão vermelho e ser expulso, o lateral ainda teria dito: "Eu vou te pegar lá fora seu vagabundo, vou te esperar lá".

Ao Esportes O POVO, o presidente do Paranavaí, Francisco Carneiro dos Santos Soares, naga as acusações e diz que já entrou com recurso no Tribunal de Justiça Desportiva do Paraná (TJDP) contra o auxiliar por calunia e difamação.

"Estramos no TJDP para fazer a defesa dele (joagdor). O assistente chamou o árbitro deu um penalti que não existiu e invetou isso do Maurim", conta Francisco.

A Federação Paranaense de Futebol informou ao Esportes O POVO que o caso está sendo avaliado pelo departamento jurídico da associação.

O Povo

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.