100 anos da comprovação da teoria da relatividade | Prefeitura de Sobral inicia organização do evento

Foto: Divulgação 
O prefeito de Sobral, Ivo Gomes, iniciou, na tarde desta quarta-feira (04/04), a organização do evento de comemoração dos 100 anos da comprovação da teoria da relatividade, do físico alemão Albert Einstein, que ocorreu no dia 29 de maio de 1919, em um episódio que ficou famoso mundialmente como o Eclipse de Sobral.
Na reunião com o presidente da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), Ildeu de Castro Moreira, com a direção do Instituto de Arquitetos do Brasil (IAB) e com secretários municipais, o prefeito destacou a ideia de que o centenário já comece a ser comemorado no município em maio de 2018, para que haja um ano de comemorações - o Ano Municipal das Ciências.
Palestras, exposições, congressos, simpósios e a construção de um monumento em alusão à comprovação da teoria estão entre os eventos que começaram a ser organizados pela Prefeitura, em parceria com as instituições presentes.
De acordo com o presidente da SBPC, o centenário da comprovação da teoria da relatividade é um dos eventos mais importantes na agenda da Sociedade neste ano. “Sobral é citada no mundo todo, em todas as publicações científicas, por conta desse fato tão importante. Cientistas do mundo inteiro deverão vir pra Sobral para as comemorações”, destacou Ildeu Moreira.

Sobral no cenário mundial

No dia 29 de maio de 1919, Sobral entrou para o cenário mundial como palco da comprovação da Teoria da Relatividade Geral, que revolucionou a ciência moderna. E derrubou ideias fundamentais da física clássica ao mostrar que o espaço não era absoluto e o tempo não corria de modo uniforme, mas eram sim grandezas relativas, que dependiam do observador.
O local de observação do eclipse que proporcionou a comprovação da teoria de Einstein foi a Praça do Patrocínio em Sobral. Instrumentos astronômicos de primeira qualidade, para a época, foram montados para a observação do eclipse. No momento em que a lua cobriu o Sol, várias chapas fotográficas, de câmeras acopladas a telescópios, foram tiradas em sucessão, para registrar a posição das estrelas que estivessem próximas à borda do Sol. O eclipse teve início às 8h55min e durou cinco minutos e 13 segundos. A conclusão foi a de que Einstein estava certo.
O próprio Einstein, em passagem pelo Rio de Janeiro, reconheceu a contribuição de Sobral para o feito, uma das maiores conquistas intelectuais da humanidade: “O problema concebido pelo meu cérebro, incumbiu-se de resolvê-lo o luminoso céu do Brasil." (Albert Einstein).


Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.