Identificados corpos das mulheres encontradas decapitadas em mangue

Foto: Fábio Lima 
As três mulheres encontradas mortas no mangue do Vila Velha foram identificadas como Nara Aline Mota de Lima, de 23 anos, Ingrid Teixeira Ferreira, de 22 anos, e Darcyelle Ancelmo de Alencar, 31 anos. Além de torturadas e decapitadas, elas tiveram as execuções filmadas. Polícia Civil prendeu mais um suspeito do crime.

Os exames da Perícia Forense do Ceará (Pefoce) foram iniciados com os registros fotográficos, coletas de materiais e necrópsias. Exames de coleta e de DNA tiveram prioridade, já que os corpos foram encontrados em processo de putrefação e não foi possível a identificação. No início da próxima semana, os laudos devem estar conclusos. Também foram feitos exames para detectar se as mulheres foram vítimas de violência sexual. "Pesquisa de espermatozóide, de conteúdo vaginal e pesquisas toxicológicas", enumerou o coordenador de medicina legal, Hugo Leandro.

Prisão de mais um suspeito


Jeilson Lopes Pires, de 21 anos, apontado como um dos líderes da gangue dos Gafanhotos, que integra a facção criminosa Guardiões do Estado (GDE), foi detido nessa quarta. Além desse suspeito, as investigações chegaram à conclusão de que pelo menos oito pessoas participaram do crime. As informações foram repassadas em coletiva na Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) nesta quinta.

"A participação dele é tão ativa que tem tatuado no abdômen um gafanhoto. Ele tem uma voz de comando dentro da comunidade e na facção. O Jeilson exerce um papel de liderança na área. Ele é um rapaz jovem, dos seus 21 anos, mas desde os 16 ele integra os gafanhotos. E apesar dele ser muito jovem, ele já tem essa capacidade de liderança lá dentro",  relatou a titular da 8º delegacia da DHPP, delegada Cláudia Guia.

Outros autores foram identificados. Alguns dos presos disseram, em depoimento, que a motivação foi a rivalidade entre facções. A princípio, o alvo teria sido a moça de cabelo curto no vídeo, a Nara Aline Mota de Lima, de 23 anos, de Maracanaú. E eles acreditavam que ela integrava o Comando Vermelho e que traficava na Barra do Ceará, para onde ela teria se mudado.

"A Darcyelle Anselmo de Alencar, 31, e a Ingrid Teixeira Ferreira, 22, estavam no momento do sequestro e foram levadas. E por estarem juntas e viram os acusados, foram testemunhas. A Nara foi a primeira a ser morta, seguida pela Ingrid e por último a Darciele", explica.

Conforme a delegada, uma adolescente que foi apreendida nesta quinta estava junto de Jeilson. "Segundo apuramos, Jeilson estava no local e ele quem mandou gravar os vídeos delas rasgando a camisa do CV antes de serem assassinadas. Sobre a partipação da adolescente, ela diz que estava lá por curiosidade e que eles pediram para fazer atos cruéis contra as vítimas, mas ela se recusou e retornou para a comunidade. Ela integraria a facção criminosa do bairro", relata. No 7º DP, um adolescente também foi apreendido.

Desde a provável morte, tendo em vista os vídeos, com atos de tortura e que terminaram em assassinatos e cabeças deceptadas, a Polícia Civil observou que os corpos e as cabeças foram colocados em uma cova. Durante a investigação da DHPP e do 17º DP (Vila Velha), a Polícia Civil prendeu, em 9 de março,  Bruno Araújo e Oliveira, 23, o Bruno Bilouco, e o Júlio César Clemente da Silva, 28, conhecido como Leo Bifão. Ambos fazem parte do grupo criminoso dos Gafanhotos, do Vilha Velha, que integra a GDE. Conforme a delegada Cláudia, Bruno não confessa a participação no crime, mas diz que foi ao local por curiosidade.

Ele indicou a localização onde os corpos estavam enterrados. "O que nós observamos in loco é que o local era de dificílimo acesso, que poucos curiosos poderiam ter acesso aquele local. Local de mangue, de lama que ia até o joelho, tem hora que a maré enche e entrando no mangue os corpos estavam há um quilômetro de distância", disse a delegada. Foram resgatados no local indicado pelo Bruno, os três corpos do sexo femino, decapitados, três cabeças e o pedaço de um braço.

O Povo 

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.