Raphael Claus admite falta de convicção para marcar o pênalti do Jailson, mas explica a decisão

Foto: Divulgação/Cesar Greco/Palmeiras
A confusão maior foi quando o árbitro Raphael Claus marcou um pênalti a favor do Corinthians alguns segundo depois do lance, quando o time da casa já havia dado prosseguimento na jogada, inclusive, com duas chances de concluir ao gol.

Claus marcou tiro de meta, mas após ver as marcas na perna do jogador do Corinthians, voltou atrás e assinalou o pênalti e deu o cartão vermelho para o goleiro Jailson.

Diante de tantas reclamações por parte dos palmeirenses, o árbitro concedeu uma entrevista coletiva na zona mista da Arena em Itaquera.

“Aconteceu uma dividida forte. Dentro do campo visualizo uma dividida entre Jailson e Renê. Tenho uma sensação de impacto, mas sem convicção para marcar. A jogada continua, numa situação iminente iminente de jogo. Quando a bola sai, aproximo do Renê e vejo dois buracos na coxa. Quando visualizo tenho uma noção de que foi uma entrada com as travas da chuteira. Quando visualizo tenho convicção de que teria de ser expulso, por força excessiva. O jogo não havia sido reiniciado e tinha de marcar a penalidade”, explicou.

Raphael Claus ainda garantiu que a decisão vou totalmente dele e não teve interferência do quarto árbitro. “Foi uma decisão totalmente minha. Tive essa percepção da jogada, mas pela velocidade do lance não deu para ter 100%, e quando visualizo tenho 100% de certeza do contato e do impacto na perna do atleta”.

Jailson detona arbitragem do clássico:
O goleiro Jailson, que cometeu o pênalti e acabou sendo expulso de campo, não poupou críticas ao árbitro Raphael Claus na zona mista da Arena Corinthians. “Sei que posso ser punido, mas passaram a mão de novo aqui dentro, todo jogo é assim! Vou ser punido, mas tenho de falar: passaram a mão de novo na gente.”

“Eu defendi a bola, o lance seguiu. Depois o Henrique, se não me engano, dominou a bola e chutou para fora. Aí ele deu o pênalti. Ele chegou em mim e falou: “Jailson, você viu o buraco na perna do Renê?” Eu falei que não vi nada. Aí ele deu o pênalti por causa disso, não sei qual critério ele usou”, questionou o goleiro palmeirense.

“O lance seguiu pra caramba… Não sei qual foi o critério dele. Eu não sei quem deu. Quem tem o apito na boca é ele. Quem tem de mandar no jogo é ele. Na minha humilde visão, o lance seguiu e ele deu o pênalti em um lance nada a ver”, completou.

Dudu, capitão do Verdão, também criticou a arbitragem do clássico. “Aqui não tem como jogar, na dúvida é Corinthians. Depois de um minuto e meio ele deu pênalti! Tem explicação? Ele que deu o pênalti? Aqui é muito difícil.”

Fonte: Torcedores.com

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.