Sobral inicia processo de transformação para virar referência no setor cultural do Estado

Foto: Divulgação/Degage
Há quatro anos, Sobral foi destaque na imprensa nacional depois de apostar em um plano de educação diferenciado, que de tão bem-sucedido virou base para um projeto nacional de ensino. Em 2018, o município tem um novo desafio: reconhecer a importância da cultura como vetor do desenvolvimento humano e econômico.

Na última segunda-feira (18), a primeira etapa de um processo de elaboração coletivo do Instituto Escola de Cultura, Comunicação, Ofícios e Artes (ECOA), Secretaria da Cultura, Juventude, Esporte e Lazer e 330 agentes culturais do município, foi celebrado com a entrega do Relatório Final do Ciclo de Interações Culturais, apresentado na Casa da Cultura de Sobral.

O documento foi elaborado a partir de encontros entre o poder público e os agentes culturais para discutir as fragilidades e as potencialidades de cada linguagem artística sobralense, como teatro, dança, música, cultura popular, artes visuais e audiovisual. Esse resgate fomentou a elaboração de propostas para cada linguagem artística, relacionadas aos princípios, objetivos, diretrizes, ações e metas do Plano Nacional de Cultura e do Plano Estadual de Cultura do Ceará.

Na oportunidade, a presidente do ECOA, Luisa Cela, apresentou ainda o Plano de Ação do instituto para 2018. “Este trabalho é um ponta pé inicial e um convite para que o poder público e a sociedade civil sobralense reflitam constantemente sobre a valorização da cultura e de seus agentes e profissionais. Os desafios para posicionar a cidade de Sobral no fluxo Cultural do Estado estão postos. Agora é hora de trabalhar para transformar nossa cidade em um lugar que valoriza, cada vez mais a cultura do seu povo e sua identidade”, conclui.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.