Com cara de rebaixado, Sport perde do lanterna Atlético-GO e se complica na Série A

CARLOS COSTA/FUTURA PRESS/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO

O Sport apresentou mais um atestado que tem tudo para cair na Série A. Já com cara de rebaixado, indiferente à situação crítica na tabela e sem padrão de jogo, o Leão conseguiu perder do lanterna Atlético-GO, no Olímpico de Goiânia. O frágil adversário, que não vencia há sete partidas no campeonato, encontrou uma equipe ainda mais debilitada e aplicou 2 a 0 sem grandes traumas. Agora há oito sem ganhar na temporada, o time pernambucano perdura o sua maior seca de vitórias em 2017, continua sem vencer sob o comando de Daniel Paulista e fica a três pontos para sair do Z4 a quatro rodadas do fim do Brasileiro. A depender da postura apática deste domingo, a degola será inevitável. 

A nova zaga do Sport, formada por Ronaldo Alves e pelo estreante Neris devido a suspensão dos titulares Durval e Henriquez, pouco teve trabalho no começo do jogo. Limitado, o Atlético-GO não encontrava forças para atacar. Mesmo em casa, se restringia ao campo defensivo. O Leão não fazia a sua parte, porém. Parecia satisfeito com o empate nada promissor para um time que se afoga no Z4.

Ainda que tivesse a maior posse de bola, o Sport era passivo, desorganizado e falho na troca de passes. Finalizou perigosamente só aos três minutos, quando Patrick arriscou um chute à distância. A capacidade ofensiva do Sport foi tolhida a partir do momento que o interino Daniel Paulista escalou três volantes devido a mais uma ausência de Diego Souza, a serviço da seleção brasileira. Anselmo voltou de suspensão no lugar de Wesley - que, embora contestado, seria mais perito para a articulação.

Osvaldo e Rogério nada faziam também lá na frente. André se sacrificava sozinho. O preço pela inoperância ofensiva foi alto. Aos 42, Patrick tocou errado para trás, e a bola sobrou para Diego Rosa abrir o placar para os goianos. Os rubro-negros pernambucanos seguiram sem reagir no fim da etapa inicial.
Segundo tempo
O Sport do intervalo com o meia Marquinhos no lugar do volante Anselmo. Agora com uma armador, a ideia era uma equipe mais criativa no meio-campo. Com cinco minutos do segundo tempo, ele obrigava Klever a evitar o empate quando recebeu livre na área. Um lance fortuito, visto que o Leão não melhorou absolutamente nada.

Daniel Paulista acionou Lenis no decorrer da etapa final e “queimou” a sua última alteração para mexer na defesa quando colocou o zagueiro Igor no posto de Neris, com dores musculares ao voltar a atuar após seis meses parado. Sem força para O Sport e ainda sofreu mais um gol. Aos 30, Diego Rosa recebeu sozinho, driblou Magrão, fez mais um e decretou a derrota: 2 a 0.

Fonte: Super Esportes/MG

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.