Cinema das Dores celebra e expande a cinematografia regional

Quinzenalmente, às segundas-feiras, ocorre no Lago das Dores em Sobral, o Cinema das Dores. Em mais uma edição, realizada nesta segunda-feira (13), foram exibidas três curtas-metragens do diretor artístico, Hector Isaias. Ele, que também trabalha como arquiteto e figurinista, participou de um debate descontraído em torno de suas obras. A programação é gratuita e tem classificação livre. O cinema é organizado pelas produtoras culturais, Rayany Freire e Thamila Santos, em parceria com o Fórum de Artes Visuais de Sobral.

De acordo com a organização, a ideia surgiu há quatro meses, a partir de uma proposta do Fórum de Artes Visuais de Sobral junto a uma inquietação existente pelos artistas visuais que buscavam um reconhecimento artístico em torno do cenário urbano da cidade. Durante as primeiras reuniões, definiram que a representatividade escolhida seria o cinema, nascendo assim, o projeto. A proposta inicial era somente a exibição de curtas. O nome “Cinema das Dores” foi ideia dos membros da banda sobralense, Procurando Kalu, que o sugeriram por se encaixar ambientalmente com o lugar e o espírito que a proposta aborda.

O projeto tem como objetivo, gerar um círculo de exibição que se torne fixo e permanente. Para o ano de 2018, a organização espera prosseguir com uma plataforma mais firme e com agenda fixa.  De acordo com a organização do cinema, o projeto busca expandir cada vez mais a compreensão e reconhecimento do cinema cearense, sem descartar a ideia de trazer a cinematografia nacional para o projeto e também continuar trazendo nomes de outras produções e da própria região.

“Nós queremos ver o que está sendo feito por aqui, o que podemos captar daqui de Sobral, da Região Norte e se estender. A gente não se limita quanto a isso. Queremos uma agenda bem mais ampla do que agora. No momento estamos muito na intuição, tá acontecendo, tá fluindo”, destaca uma das organizadoras do cinema, Rayany Freire.

Hoje, o projeto além de exibir curtas-metragens, promove rodas de conversas e debates com convidados que são referências na área cinematográfica como, Natal Portela, Philipi Bandeira, e Hector Isaias. O Cinema das Dores atua de forma autônoma, contando apenas com parcerias como o apoio da Secretaria da Cultura, Juventude, Esporte e Lazer de Sobral, do restaurante Delicia.com e do projeto Toca da Matraca.




Pablo Venuto - Jornalista

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.